Tempo de Leitura: 3 minutos

Neste post quero falar sobre como fazer uma boa gestão financeira escolar.

Vamos lá!

Contar com um grupo de professores qualificados, uma infraestrutura preparada para receber os estudantes e materiais para oferecer aulas dinâmicas e multimídias.

Todas essas exigências fazem parte da construção de uma escola de referência, e garantir o controle financeiro escolar é fundamental para dar suporte a todas elas.

Manter o equilíbrio financeiro pode ser o divisor de águas para o futuro de uma instituição.

Sem conseguir controlar o fluxo de caixa, por exemplo, um colégio poderá sofrer com situações imprevistas e afetar todo o planejamento pedagógico.

Portanto, é preciso manter um monitoramento preciso e acompanhar se todo o investimento “orçado” está sendo coerente com a realidade.

Para realizar uma boa gestão financeira escolar, é preciso seguir alguns passos.

Neste post, listamos os 5 principais.

Continue a leitura e comece a praticá-los imediatamente!

1. Faça uma projeção dos custos

O primeiro passo é manter um controle sobre o orçamento mensal.

Para tanto, a pessoa responsável pela gestão escolar precisa ter conhecimento de todos os custos fixos e variáveis.

Ao projetá-los, será possível fazer uma programação orçamentária, destinando os recursos corretamente.

Nessa projeção, deverão constar os gastos com salários dos professores e colaboradores e as contas, como água, luz, manutenção, materiais de secretaria etc.

O acompanhamento precisa ser mensal, pois a falta de controle em janeiro, por exemplo, poderá comprometer o orçamento de todo o ano.

2. Elabore um planejamento estratégico

Com as projeções de gastos mensais, a gestão escolar poderá elaborar um orçamento anual.

Dessa forma, é possível criar um planejamento estratégico, contabilizando toda a previsão de entrada de recursos e gastos.

Para obter sucesso nessa etapa, é preciso conhecer exatamente o número de estudantes inscritos, o valor das mensalidades e quando acontecem os fluxos de pagamento.

Além disso, deve-se considerar qualquer outra forma de aquisição financeira que poderá acontecer durante o ano, tais como incentivo do governo ou eventos promovidos pela instituição de ensino.

3. Promova a cultura da economia

Incentivar estudantes, colaboradores e professores a economizar os recursos escolares é fundamental, não apenas para o bolso, mas também para a conscientização social.

Nesse sentido, é válido criar campanhas que incentivam a redução no uso de energia e água.

A escola poderá colar adesivos e explicar a importância de economizar e fazer o uso adequado desses recursos.

Afinal, a água é um bem natural finito e essa conscientização poderá ser disseminada pelos estudantes dentro de suas casas.

4. Crie um método eficiente de cobrança

A inadimplência pode ser um grande problema.

Isso porque ela afeta diretamente o orçamento mensal e, consequentemente, todo o planejamento estratégico para o ano letivo.

Portanto, é adequado que a gestão elabore um método de cobrança que seja humanizado e, ao mesmo tempo, eficiente.

Uma maneira de fazer isso é estreitando a comunicação com os familiares.

Existem diferentes maneiras de enviar um pequeno lembrete em relação ao vencimento da mensalidade, e a pessoa responsável pela gestão financeira poderá perguntar qual a melhor ferramenta para fazer essa notificação.

5. Conte com uma consultoria especializada

Para tornar todo esse processo de controle financeiro escolar mais eficiente e otimizado, é possível contar com o suporte e o auxílio de uma consultoria especializada.

Dessa forma, a instituição escolar estará qualificada para realizar cada uma das etapas descritas com o máximo de qualidade.

Vale ressaltar que a consultoria especializada será uma aliada durante todo o processo, garantindo e elaborando processos seguros e eficientes a serem seguidos pela instituição por todo o ano letivo.

O controle financeiro escolar é fundamental para determinar os rumos da instituição.

Embora desafiador, é possível mantê-lo equilibrado e eficiente ao seguir os passos que apresentamos.

O que você achou deste conteúdo sobre gestão financeira escolar?

Conseguiu entender a importância de realizar uma boa gestão financeira escolar?

Para continuar por dentro de assuntos estratégicos e fundamentais para o desenvolvimento da sua escola, curta o nosso perfil no Facebook!