A cada artigo que escrevo, busco desmistificar a crença de que implantar a portaria 52 ou portaria 79 é complicado.

E hoje vou falar sobre Propriedade Pertencentes a clientes ou provedores externos.

Item 8.5.3  da norma ISO 9001:2015 que também requerido na portaria 52.

Que vai te auxiliar de uma vez por todas a eliminar o prejuízo da assistência técnica em sua empresa.

A organização deve tomar cuidado com propriedade pertencente a clientes ou provedores externos.

Isso enquanto estiver sob o controle da organização ou sendo usada pela organização.

A organização deve identificar, verificar, proteger e salvaguardar propriedade de clientes.

E até mesmo dos provedores externos provida para uso ou incorporação nos produtos e serviços.

Quando a propriedade de um cliente ou provedor externo for perdida, danificada ou de outra maneira constatada inadequada para uso.

A organização deve relatar isto para o cliente ou provedor externo e reter informação documentada sobre o que ocorreu.

NOTA Uma propriedade de cliente ou provedor externo pode incluir material, componentes, ferramentas e equipamento, instalações de cliente, propriedade intelectual e dados pessoais.

No caso de fabricantes de colchões, em cada vez que realizamos uma assistência técnica.

Onde o produto que o cliente comprou retorna para a empresa para determinado reparo.

Isso é considerado que o fabricante está com uma Propriedade do cliente (o colchão).

Mas o que isso significa?

Significa que durante o período em que este produto estiver sob os cuidados da empresa.

O mesmo deve estar bem identificado e guardado, até a devolução para o cliente.

Tenho convicção de que todos querem o melhor para seu cliente e primam pela sua satisfação.

Mas acompanho fabricantes em todo o Brasil.

E vejo que devido a correria do dia a dia, esses produtos acabam ficando em qualquer lugar, armazenados de qualquer jeito.

“O que eu posso fazer então? Você deve estar se perguntando.”

É muito simples!

Para não precisar criar um outro formulário para estes consertos e assistências.

Pode ser usado o mesmo formulário que você utiliza para tratar saída não conforme.

Entenda que se o produto retornou para fábrica para ajustar alguma coisa, logo, ele não está conforme seu padrão pré-estabelecido.

Lembre-se de deixar claro o registro do que vai ser reparado, a data que chegou o produto e a previsão de retorno para o cliente.

Assim, você deixará todo o produto bem identificado.

E qualquer pessoa que passar por ele vai saber que aquele produto é do cliente “tal”, que chegou em “tal dia” e deve retornar para o cliente até “tal” data.

Se sua empresa tem grande demanda de consertos e assistências.

É interessante ter uma planilha de acompanhamento também.

Para poder ver rapidamente o status de determinado cliente: se está dentro do prazo acordado, se já passou do prazo ou se já foi resolvido.

Outro ponto importante é cuidar da forma que os colchões são armazenados.

Se estiverem de forma errada, podem ficar deformados e estragar por ficar torta demais.

Por isso:

  • Não coloque o colchão em cima de outras coisas;
  • Não coloque colchões maiores em cima de colchões menores;
  • Não deixe os colchões diretamente no chão;
  • Não coloque objetos sobre o colchão.

Todos estes cuidados são essenciais para salvaguardar a propriedade do cliente, enquanto este estiver dentro da empresa.

OBS: as dicas acima também podem ser aplicadas no armazenamento de produtos em estoque.

Com estes cuidados mínimos, o produto retornará para o cliente em perfeito estado.

E você terá garantido o atendimento ao requisito 8.5.3. eliminando o prejuízo da assistência técnica da sua empresa.