Tempo de Leitura: 3 minutos

Afinal, como saber se meu preço de venda está certo ou errado?

Os motivos para a falência das pequenas empresas sempre foi um grande mistério.

Existem diversas literaturas e estatísticas que resumem os fatores em três grandes grupos: Planejamento prévio, Gestão empresarial e Comportamento empreendedor.

Mas na verdade nunca teremos certeza absoluta pois, o próprio empresário também não tem nenhuma certeza.

preço-de-venda-pratos

Para ele fica muito difícil identificar com exatidão pois, ao longo de sua vida empresarial ele teve que agir assim como a imagem ao lado.

Ou seja, fazer dezenas de coisas ao mesmo tempo sem deixar que nada afete seu desempenho.

Ele cuida do produto/serviço, da entrega, dos controles financeiros, das compras, do atendimento, das trocas, do contador, da falta de dinheiro, da entrega, da cobrança, da família, dos filhos… ufa!

Não é fácil mesmo.

Com tanta coisa para fazer, é natural que ele acabe deixando algo de lado e, infelizmente, a formação do preço de venda é uma delas.

Falo de forma tão enfática, pois o preço de venda errado está entre os campeões das causas de mortalidade das pequenas empresas.

ta-faltando-dinheiro-no-caixa-B

É muito comum ver novos empresários atribuindo o preço dos produtos ou serviços tendo como base os preços já praticados pelos concorrentes.

E a justificativa é simples:

“Se está dando certo para ele, que ganha tanto dinheiro, vai dar certo para mim também…”

Pois é justamente aí que tudo começa a dar errado.

preço-de-venda-como-calcular

Qualquer preço de venda é formado tendo com elementos de composição os 4 elementos acima.

Então como copiar o preço de um concorrente se a estrutura de gastos deles e completamente diferente da sua?

Dessa forma, para você saber se seu preço de venda está certo ou errado, é indispensável que você conheça sua estrutura de gastos.

Sem isso é impossível ter certeza sobre seu preço de venda.

  • Produtos para revenda: Conheça muito bem seus fornecedores e busque sempre novas oportunidades
  • Gastos Fixos: Isso é como unha – tem que cortar sempre.
  • Gastos variáveis: São aqueles que estão diretamente ligados à venda. Ou seja, só ocorrem quando você vende algo. Exemplos: comissão, impostos, etc.
  • Margem de lucro: sempre o maior possível

Quer saber mais sobre o assunto, então acesse o vídeo que gravei mostrando passo a passo como calcular corretamente o preço de venda de um produto.

Forte abraço e bons negócios.

Se precisar de ajuda para estruturar os seus processos financeiros da melhor forma possível conte com a VNI Consultoria.

ta-faltando-dinheiro-no-caixa-C