Tempo de Leitura: 3 minutos

Quantas vezes já ouviu a pergunta “Como anda a saúde da sua empresa?”

Seu contador, seu amigo próximo, seu consultor, com certeza já fizeram essa pergunta.

No mundo dos negócios essa pergunta diz respeito ao equilíbrio financeiro da empresa.

Quando falamos de equilíbrio financeiro lembramos imediatamente de Fluxo de caixa que é a ferramenta que dará a visão de futuro da saúde financeira do caixa da sua empresa.

Você conseguirá, através do fluxo de caixa, uma visão futura do saldo de seus recursos financeiros em caixa (dinheiro e saldo nos bancos) após o recebimento de todo seu “contas a receber” e o pagamento de todo “contas a pagar”.

Dessa forma você é capaz de obter o resultado da saúde da sua empresa.

Lembrando que isso tudo corresponde a capacidade do negócio na geração de recursos financeiros suficientes para honrar com todos os compromissos e ainda pagar seu lucro.

Diz-se que uma empresa tem equilíbrio financeiro quando a projeção do seu fluxo de caixa é sempre positiva.

Se isso não estiver acontecendo, é vital que você antes mesmo de pensar em “tapar os buracos” com capital de terceiros, busque identificar a origem desse desequilíbrio e corrija-os imediatamente.

Por último, não menos importante, está o processo operacional do departamento financeiro para deixar a saúde da sua empresa estável.

Sem regras e processos claros, simples e eficientes dos controles financeiros básicos (contas a pagar, receber cobrança, caixa e conciliação bancária) é impossível você conseguir efetivar a implantação do fluxo de caixa em sua empresa.

Por isso, caso você ainda não esteja em equilíbrio.

Ou seja, a saúde da sua empresa não esteja aquelas maravilhas, sugiro que você inicie todo esse processo com a implantação de um eficiente processo na área financeira.

ta-faltando-dinheiro-no-caixa-B

Além do registro diário das movimentações financeiras, do uso do fluxo de caixa como ferramenta de gestão e planejamento financeiro, a elaboração, controle e acompanhamento orçamentário é determinante para a perenidade do equilíbrio financeiro tão desejado, dessa forma siga algumas regras básicas e fique atento aos sinais de problemas, que só o departamento financeiro é capaz de gerar:

Fique atento:

  • Após o desenvolvimento e aprovação do orçamento mensal, faça o acompanhamento semanal do orçado x realizado
  • Registre toda e qualquer movimentação financeira, mesmo que de pequena monta,
  • Não descuide do controle sobre os impostos e não acredite piamente no que seu contador está produzindo, ele também precisa ser acompanhado,
  • Nunca misture contas da pessoa física com as da pessoa jurídica
  • Defina claramente um processo de venda, fechamento de caixa e conferência diária. Essa conferencia não é só dos valores, mas de tudo que diz respeito às vendas realizadas no dia anterior (produto, registo, concessão de descontos, preço dos produtos e etc.)
  • Cuidado com o controle e tamanho do estoque, ele é o grande vilão na gestão do fluxo de caixa – não o perca de vista.
  • Fique atento aos sinais de desequilíbrio financeiro: atraso no pagamento de fornecedores, folha de pagamento e impostos, antecipação de recebíveis, uso constante do saldo de cheque especial, falta de constância / rotina na conferência dos caixas diários, etc.
  • Lembre-se do ditado: “… custo é igual unha, tem que cortar o tempo todo…” – Busque implantar um programa de redução de gastos (corte todas as gorduras)

Se precisar de auxílio para executar essas ações, conte com a VNI Consultoria.

ta-faltando-dinheiro-no-caixa-C