Tempo de Leitura: 4 minutos

Sabemos que a folha de pagamento dos colaboradores é o maior custo da sua empresa de ônibus, normalmente os gestores e líderes monitoram o fechamento da folha de pagamento e os custos mensais das empresas de ônibus.

Mas é muito incomum encontrar colaboradores preocupados com a veracidade das horas extras registradas na folha de pagamento.

Talvez na sua empresa você já faça um controle efetivo da folha de pagamento e nada do que eu vou dizer aqui acontece aí, se você acredita nessa hipótese ou tem certeza absoluta da gestão precisa da sua folha de pagamento, não perca seu tempo com esse conteúdo.

Poucas empresas de ônibus sofrem com o chamado buraco na escala, com a falta de motoristas para liberar a frota na soltura e depois para cumprir as rendições no segundo ou até terceiro período, isso é bem difícil de acontecer.

A não ser que seu quadro de motoristas não esteja completo, aí o problema pode ser muito maior, mas falaremos sobre isso no próximo artigo.

Voltando ao assunto redução do custo da folha de pagamento na empresa de ônibus, vou exemplificar algumas situações e ações básicas para reduzir a folha de pagamento.

Fiz um levantamento em alguns estados do Brasil e constatei que no universo de 80.000 motoristas, os salários variam de R$ 1.500,00 a R$ 3.000,00 dependendo do porte da empresa, o salário médio desses motoristas é de R$ 2.000,00 mensais, sem contar horas extras e encargos.

Então vamos considerar que uma hora normal do motorista custa R$ 9,09 sem encargos e por consequência uma hora extra custa R$ 13,64.

Seguindo o raciocínio, um minuto da hora normal custa R$ 0,15 e um minuto da hora extra custa R$ 0,23

Agora vamos considerar que em muitas empresas de ônibus, a folha de pagamento ainda é gerada a partir da anotação da fiscalização externa que muitas vezes fazem arredondamento das horas registradas.

folha-de-pagamento-amplitude-download

Verifique os relatórios anotados pela fiscalização da sua empresa e irá perceber que os relógios dos fiscais muitas vezes marcam apenas horários redondos (0 ou 5), ou seja, toda vez que alguém faz uma anotação arredondada corre o grande risco de arredondar sempre para mais e esse mais pode ser bem distante do horário real e gerar horas indevidas na sua folha de pagamento.

Voltando aos nossos valores de folha de pagamento, considerando um arredondamento médio de 5 minutos na abertura do serviço, mais 5 minutos no início da refeição, mais 5 minutos no fim da refeição e mais 5 minutos no encerramento do serviço, teremos 20 minutos a mais todos os dias para cada motorista.

Estou sendo otimista, já evidenciei através de auditorias, registros e anotações que chegavam até 40 minutos a mais para alguns funcionários em dias específicos, principalmente em fins de semana que a conferência e auditoria dos relatórios e fichas de serviços ficam acumulados para segunda feira.

Se multiplicarmos 20 minutos por 26 dias de trabalho no mês, estaremos pagando 520 minutos mensais a mais para cada colaborador.

Esses 520 minutos mensais são equivalentes a 08:40 ou um dia de trabalho pago a mais por falta de gestão.

Qual o custo desse descontrole no mês para um motorista? R$ 120,00

Se considerarmos a população de 80.000 motoristas no levantamento dos salários no início do artigo, estaríamos falando de um montante de R$ 9.600.000 de folha de pagamento mensal sendo pago sem necessidade.

Em outro exemplo, se sua empresa tem 200 motoristas você pode estar gastando R$ 24.000,00 mensais, sem contar os encargos.

Tudo isso por falta de anotações reais e falta de padronização na hora certa dos relógios dos fiscais.

Essas orientações devem ser passadas aos colaboradores envolvidos para evitar anotações equivocadas e consequentemente melhorar a confiabilidade da folha de pagamento com redução de horas extras.

Audite e controle suas horas realizadas versus horas programadas por linha, por período, por colaborador e por ônibus.

Vou deixar um link para você baixar uma planilha de CONTROLE DE HORAS REALIZADAS VERSUS HORAS PROGRAMADAS POR LINHA DE ÔNIBUS para você iniciar a gestão de folha de pagamento da sua empresa caso tenha interesse.

folha-de-pagamento-amplitude-download

Recomendo que após alimentação da planilha, as linhas que obtiverem resultados superiores a 10% de divergência para mais ou menos, significa que é hora de reprogramar os horários dos ônibus.

Considerando o trânsito das maiores capitais do país, as empresas que gerenciam suas operações com esse tipo de indicador e faz gestão efetiva das informações, não aceitam variações maiores que 5% da hora realizada sobre a hora programada.

Nenhum trânsito, congestionamento, engarrafamento pode ser capaz de afetar mais de 10% de uma programação de linha de ônibus atualizada e bem planejada.

Agora se sua empresa tem linhas com programações de horários sem análise ou revisão a mais de 3 anos, infelizmente você deve estar pagando um preço alto por isso ou felizmente você opera em uma cidade que o trânsito não muda a 3 anos e isso é incrível pra mobilidade urbana em qualquer lugar do mundo.

Pense nisso!

Provavelmente sua maior dificuldade será descobrir a hora programada mensal, por linha, por função e por colaborador.

Se desejar, você pode obter o contato diretamente comigo clicando aqui.

folha-de-pagamento-amplitude-download