Tempo de Leitura: 4 minutos

Uma visão para implementação de melhorias na Gestão de Negócios

Quais são as principais “dores” que afetam o desempenho e a lucratividade do seu negócio?

Quais as melhores estratégias corporativas para serem aplicadas na gestão de negócios da sua empresa?

Qual é o melhor modelo para gestão o seu negócio?

Como aumentar o valor da sua empresa com a gestão de negócios?

Você já deve ter ouvido, lido ou até participado de atividades que envolvem estes assuntos por várias vezes.

Entretanto, há uma questão que visita nossa mente, o que realmente foi aprendido e retido sobre isso tudo, que chamaram a atenção, provocaram reflexões e, desencadearam ações, as quais mudaram a sua conduta gerencial ou simplesmente como pessoa.

Imagine uma nova alternativa para melhorar os indicadores de gestão, desenhado sob medida, com objetivo de eliminar as “dores” desde as suas raízes, e que promova o crescimento profissional das equipes de trabalho?

Cada negócio, tem as suas peculiaridades, que envolvem aspectos dos ambientes, interno e externo à organização.

Ou seja, o que é bom para um pode não ser bom para o outro!

Nas últimas décadas, observamos o surgimento e aplicação de diversas estratégias para a gestão de negócios, vindas de todas as partes do mundo, com enfoques diferenciados e prometendo resultados positivos com a sua implementação.

Assim, muitos empresários em todos os setores da economia implantaram uma ou várias delas, buscando melhorar os resultados do seu negócio.

Além de também promover algum tipo de organização nas atividades pertinentes, executadas na empresa.

Muitos obtiveram bons resultados, alguns nem tanto com a gestão de negócios.

Mas com o passar do tempo, o que restou para a empresa em termos desta mudança cultural?

Quais resultados foram perpetuados, e muito mais, o que mudou de fato no modelo do negócio, que deveria ser continuamente executado pelo elemento humano?

De fato, o fator humano, elemento fundamental na condução de qualquer negócio influenciou negativamente o sucesso da implantação destas estratégias.

Pois, com o dinamismo do mercado, as pessoas treinadas foram deixando suas posições, atraídos por melhores ofertas, carreiras mais promissoras ou até mesmo somente para um maior ganho financeiro; o que é natural, as pessoas buscarem seu crescimento profissional!

Na minha visão, a implantação de uma estratégia de gestão para amenizar uma “dor”, percebida pelos gestores, vai durar por um tempo limitado se não houver acompanhamento e manutenção.

banner-evolutto-day-2019-min

Além de novas “dores” surgirem, talvez porque houve muita expectativa na solução da primeira “dor” localizada, mas não houve o movimento necessário para observar e analisar a empresa como um todo.

Analogamente, é como o corpo humano:

“Sinto-me muito bem, minha alimentação é saudável, pratico exercícios físicos, durmo bem etc..

Mas estou com uma dorzinha aqui do lado… hum…, não sei o que é.”

O corpo humano também funciona como um todo, com diversos sistemas operando ao mesmo tempo, e o surgimento de uma dor pode ter uma ou diversas causas.

O ponto é que quando a dor aparece, é necessário tomar uma ação corretiva.

Por onde começar?

Devemos ter sempre muito claro em nossa mente, que um negócio quase sempre é gerenciado por departamentos.

Mas quase tudo acontece por processos, os quais atravessam as fronteiras departamentais e da empresa, desde o início até o final.

Perguntas:

Quem gerencia as lacunas do processo entre um departamento e o(s) outro(s)?

E da empresa com os parceiros de negócio e a comunidade?

Entendo que as empresas necessitam constantemente ter indicadores que apontam quando as coisas não estão bem.

E, além disso, as empresas necessitam de mais de uma estratégia para operar em um nível que satisfaça os seus objetivos.

Mas que devem ser identificados, especificamente, para cada negócio, ou seja, sob medida.

É preciso diagnosticar as suas necessidades frente as “dores” e aos objetivos traçados pela direção.

As pessoas devem acompanhar a mudança e o crescimento juntamente com a empresa.

O processo de mudança é para todos.

Ninguém é mais o que foi ontem.

De ontem para hoje cada ser mudou em alguma coisa, seja em conhecimentos, experiências, habilidades etc.

Por esta razão, cada caso é um caso.

E precisa ser avaliado individualmente.

Pode utilizar as estratégias do mercado.

Mas quais, em que ordem e em qual intensidade!

Normalmente, os gestores empresariais sabem quais são as “dores” do seu negócio.

Na maioria dos casos falta tempo e foco para solucionar estas dificuldades, para definirem e implantarem a(s) estratégia(s) correta(s), porque possuem outras funções e responsabilidades a cumprir.

Neste momento surge a necessidade de ajuda externa, uma consultoria!

Me chame por aqui que será um prazer falar com você.

banner-evolutto-day-2019-min