[Total: 10    Média: 5/5]
Tempo de Leitura: 3 minutos
banner-evolutto-day-2019-min

Durante a implantação ou até mesmo a manutenção da certificação de produto, alguns detalhes importantes podem passar despercebidos pelas as pessoas envolvidas no processo. Isso ocorre porque elas estão tão acostumadas a realizar aquela atividade que as vezes não percebem que algo deve ser mudado ou até mesmo melhorado. É por isso que, nesse post, vamos falar sobre a auditoria interna na fábrica de colchões.

A auditoria interna serve para verificar a conformidade do sistema de gestão da qualidade, se todos os requisitos estão atendidos e também para preparar os colaboradores para a auditoria externa que está por vir.

O responsável pela auditoria verifica cada passo da rotina de trabalho e seu papel é avaliar se os métodos definidos e utilizados pela organização são eficazes para o bom andamento do sistema de gestão da qualidade.

Todas as “não conformidades” identificadas são informadas rapidamente aos gestores. Dessa forma, é possível desenvolver planos de ação para minimizar as falhas. Aproveitando que estamos falando sobre auditoria interna, eu escrevi outro post sobre gestão de risco na fabricação de colchões. Vale a leitura.

A auditoria interna abrangerá todo o escopo de certificação, por exemplo: se seu escopo é Fabricação de colchões de espuma e mola, serão acompanhadas todos os processos e documentos referente a este fim, para constatar que todos os requisitos da portaria 79/349 e portaria 52 estão sendo atendidos.

Durante a auditoria interna, serão realizadas entrevistas com colaboradores, checagem de práticas laborais, acompanhamento de planilhas e relatórios para garantir que os processos estejam funcionando perfeitamente.

Auditor interno ou consultoria especializada?

Você pode optar por formar auditores internos em sua organização, ou contratar uma consultoria especializada para que realize a auditoria interna para você.  Vamos ver os benefícios que essas duas opções trazem:

  • Quando um colaborador é auditor interno: a organização utiliza recursos próprios, o colaborador pode trazer oportunidades de melhorias em outros setores e geralmente ele sabe se o auditado está falando a verdade sobre determinado processo;
  • Quando um consultor externo é o auditor interno: a organização recebe informações e dicas para melhorias e/ou adaptações, com base na vivência do consultor em outras fábricas e outros auditores. Ele prepara os colaboradores quanto à postura diante do auditor externo. E o consultor não tem “vícios” da rotina de trabalho, trazendo uma visão externa que agregará conhecimento para todos.

Independentemente da opção que você escolher, esteja ciente que vale a pena realizar uma auditoria interna antes da auditoria externa. Pois trará mais segurança e tranquilidade para os envolvidos e minimizará as chances de não conformidade no momento da auditoria externa.

Por isso, sempre que houver uma auditoria interna explique aos colaboradores que essa é uma busca por melhorias, para que eles compreendam a importância e participem positivamente do momento.

Periodicidade

O ideal é que a auditoria interna seja realizada no máximo trinta dias antes da auditoria externa. Para que se tiver algum ajusta a fazer, ainda possa ser feito.

Sendo assim, toda empresa que deseja alcançar a certificação ou renová-la deve realizar frequentemente as auditorias internas. É importante lembrar que as análises geradas (o resultado da auditoria) devem necessariamente gerar correções e melhorias para a empresa, pois são fundamentais para a manutenção ou obtenção da certificação.

Você ainda tem alguma dúvida sobre a importância da Auditoria Interna para a portaria 79/349 e/ou portaria 52? Entre em contato conosco que responderemos a todas elas!

Deixo aqui um BÔNUS EXCLUSIVO E GRATUITO pra você

Download Cronograma Portaria 79