[Total: 3    Média: 5/5]
Tempo de Leitura: 4 minutos

Nós da WCBM resolvemos colocar em pauta o assunto de sistema produtivo.

Estamos sempre buscando como fazer as coisas de maneira cada vez mais eficiente.

E no ambiente Industrial isto é uma constante, principalmente nos dias de hoje quando a competitividade é cada vez maior.

Isso acontece não somente pelo grande número de concorrentes que encontramos, mas, principalmente pelas diferenciações que o mercado exige de quem os atende.

E quando falamos de mercado nos referimos a 4 públicos específicos, ou seja, Clientes, Colaboradores, Comunidade e Acionistas.

Estas exigências figuram em 4 categorias básicas, são elas:

  • Segurança;
  • Qualidade;
  • Entrega;
  • Custo.

A Indústria Automobilística tem sempre liderado esta evolução em busca de melhor atender as necessidades do mercado.

Principalmente por se tratar da maior atividade Industrial do planeta.

Como disse Peter Drucker a mais de 40 anos:

“A Indústria Automobilística é a “Indústria das Indústrias”.”

Desde os primórdios da era Industrial, passamos por 3 mudanças básicas nos sistemas produtivos, são elas:

Podemos dizer que o Sistema de Produção Artesanal praticamente já não existe, visto que se mantém para nichos muito específicos e especializados.

Estamos em plena transição do Sistema de Produção em Massa para o Sistema de Produção Lean.

E este último está cada vez mais presente em praticamente todos os segmentos de transformação e em todas as regiões do mundo nos dias de hoje.

Para entendermos as diferenças entre estes sistemas produtivos é importante compreendermos as características de cada um deles.

E o que levou a Indústria Automobilística ao contínuo desenvolvimento destes sistemas até a atualidade.

Então fique ligado que essa série de 3 artigos da WCBM que ocorrerá agora, e nos próximos dois artigos está imperdível.

4-pilares-para implementar-o-sistema-de-producao-lean-em-seu-negocio-banner

Sistema Produtivo Artesanal

O Sistema de Produção Artesanal teve seu início na década de 1880.

Nesta época, quando alguém queria um carro, não ia a uma concessionária, ou a um fabricante de automóvel, pois não existiam.

Era necessário ir até uma empresa fabricante de máquinas e ferramentas, e encomendava seu veículo.

E este era fabricado artesanalmente conforme suas especificações.

Já em 1894 a principal companhia automobilística do mundo era a P&L (Panhard e Levassor) que no início era mais fabricante de serras para metais do que de automóveis.

A força de trabalho da P&L era composta por artesãos habilidosos, que montavam cuidadosamente a mão um pequeno número de carros.

E que conheciam tudo sobre mecânica e os materiais com que trabalhavam.

A P&L encomendava as peças necessárias para atender seus pedidos em oficinas artesanais individuais ao redor de Paris.

Que também eram responsáveis por grande parte do trabalho de engenharia e projeto das peças especificadas pela P&L. 

O que não permitia a este modelo de produção produzir produtos exatamente iguais.

Visto que cada fornecedor na época utilizava medições ligeiramente distintas, exigindo durante a montagem na P&L ajustes sucessivos até completar todo o veículo.

Características do Sistema Produtivo Artesanal

  • Mão de obra altamente qualificada em projeto, operação de máquinas, ajustes e acabamento;
  • As fabricantes de automóveis eram extremamente descentralizadas, a maioria das peças e parte do projeto eram realizados por terceiros;
  • O uso de máquinas e equipamentos eram apenas para tarefas básicas como perfuração, corte e outras operações em metal e madeira;
  • Volume de produção muito baixo, não mais de 1000 veículos por ano, e na sua maioria customizados, com especificações próprias;
  • Custo de produção elevado, e não diminuía com o volume;
  • A qualidade não era garantida, não existiam testes sistemáticos nas empresas fabricantes, os proprietários é que acabavam fazendo os testes, exigindo que cada proprietário tivesse seu próprio motorista e mecânico.
  • Falta de capacidade de desenvolvimento tecnológico, pois não tinham recursos para investir em pesquisas para acompanhar as inovações fundamentais necessárias.

A medida que os veículos evoluíam, estas características do Sistema Produtivo Artesanal não permitiam que as necessidades do mercado fossem atendidas.

Levando ao desenvolvimento de um novo sistema de produção que viesse a superar estas limitações, sistema este desenvolvido por Henry Ford, que reduziria drasticamente o custo e ao mesmo tempo melhorava a qualidade dos produtos, denominado por Ford de “Sistema de Produção em Massa”.

4-pilares-sistema-produtivo-wcbm

Fiquem ligados que colocarei aqui a parte II e III referente aos processos produtivos em massa e lean.